Ginecologia – Tratamento, Prevenção e Diagnóstico do Câncer de Colo do Útero

Tratamento

As opções de tratamento do câncer do colo do útero incluem cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou combinações destas.

A decisão sobre o tipo de tratamento depende de vários fatores, como o estágio do câncer, bem como a idade e o estado de saúde da paciente.

O tratamento para o câncer do colo do útero em estágio inicial, quando confinado ao colo do útero, tem uma boa taxa de sucesso. Quanto mais o câncer se espalhar para fora da área de origem, menor a taxa de sucesso tende a ser.

Prevenção

Há uma série de medidas que podem ser tomadas para reduzir as chances de desenvolver câncer do colo do útero.

Vacina contra o papilomavírus humano (HPV): a ligação entre o desenvolvimento do câncer do colo do útero e alguns tipos de HPV é clara. Se todas as mulheres aderirem aos atuais programas de vacinação contra o HPV, o câncer do colo do útero poderá ser potencialmente reduzido.

Sexo seguro e câncer do colo do útero: a vacina contra o HPV protege apenas contra duas cepas do HPV. Existem outras cepas que podem causar câncer cervical. Usar preservativo durante o sexo ajuda a proteger contra a infecção pelo HPV.

Triagem cervical: a triagem cervical regular tornará muito mais provável que os sinais de câncer sejam detectados precocemente e tratados antes que a condição possa se desenvolver ou se espalhe muito. O rastreio não detecta cancro, mas detecta alterações nas células do colo do útero.

Ter menos parceiros sexuais: quanto mais parceiros sexuais uma mulher tiver, maior o risco de transmitir o vírus HPV, o que pode levar a uma maior probabilidade de desenvolver câncer do colo do útero.

Atrasando a primeira relação sexual: quanto mais jovem for uma mulher quando tiver sua primeira relação sexual, maior o risco de infecção pelo HPV. Quanto mais tempo ela demora, menor o risco dela.

Parando de fumar: as mulheres que fumam e estão infectadas pelo HPV têm um risco maior de desenvolver câncer do colo do útero do que as que não o fazem.

Diagnóstico

O câncer cervical quanto mais cedo é diagnosticado por um médico geralmente ginecologista, o tratamento mais bem sucedido para isso pode ser.

papanicolau

Mulheres com idade igual ou superior a 30 anos são aconselhadas a fazer um teste regular de Papanicolau, ou esfregaço cervical, para detectar sinais precoces de câncer do útero e do colo do útero. O teste do HPV pode ser feito ao mesmo tempo.

Teste de DNA do HPV: este teste determina se o paciente está infectado com qualquer um dos tipos de HPV com maior probabilidade de causar câncer cervical. Envolve a coleta de células do colo do útero para testes laboratoriais.

O teste pode detectar cepas de HPV de alto risco no DNA da célula antes que qualquer anormalidade nas células do colo do útero apareça.

Se houver sinais e sintomas de câncer do colo do útero, ou se o teste de Papanicolau revelar células anormais, testes adicionais podem ser recomendados. Esses incluem:

  • Colposcopia: Um exame visual da vagina usando um espéculo e um colposcópio, um instrumento de aumento iluminado.
  • Exame sob anestesia: O médico pode examinar a vagina e o colo do útero mais profundamente.
  • Biópsia: Uma pequena parte do tecido é tomada sob anestesia geral.
  • Biópsia do cone: Pequena seção em forma de cone de tecido anormal é retirada do colo do útero para exame.
  • LLETZ : Diatermia, usando um laço de arame com uma corrente elétrica, é usada para remover tecido anormal. O tecido é enviado para o laboratório para ser verificado.
  • Exames de sangue: A contagem de células do sangue pode ajudar a identificar problemas no fígado ou nos rins.
  • Tomografia computadorizada: Um líquido de bário pode ser usado para mostrar qualquer anormalidade.
  • MRI: Tipos especiais de ressonância magnética podem ser capazes de identificar o câncer do colo do útero em seus estágios iniciais.
  • Ultrassonografia pélvica: Ondas sonoras de alta frequência criam uma imagem da área alvo em um monitor.

Ginecologia – Tratamento, Prevenção e Diagnóstico do Câncer de Colo do Útero
5 (100%) 6 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: